Iguais (Anita Costa Prado)

Somos iguais
Na anatomia.

E, quem diria…
Iguais se atraem;
Desfrutamos da paz,
Amor e Alegria;
Tristeza, Agonia,
De fraqueza caem;
Quero só você
Como companhia.
Quem não entendia,
Já entende demais;
Gente a mais,
De pouca valia,
Tem a mania,
De querer sempre mais.

Editado: Não lembro como cheguei a este poema, mas a partir do contato da autora conheci o cafofodakatita.blogspot.com, que tem quadrinhos e outras coisas bem legais.

Anúncios

4 thoughts on “Iguais (Anita Costa Prado)

    • Que bom, o poema é inteligente e lindo. Conheci já faz tempo. Primeiro fiz um cartão com a imagem e o poema, encaminhei por email a alguns amigos. Depois fiz o post. Obrigada pela composição.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s