Fizeram minha cabeça

Deixei pra falar por último de algo que me chamou atenção desde a primeira vez que pus meus pés no Caribe. Ainda na parada em Curação, fiquei impressionada com o look dos cabelos das pessoas, desde os assumidíssimos black , a naturalidade com que se usam perucas e claro os penteados transadíssimos, arte pura. Minha vontade era parar todo mundo para bater uma foto, inibida, foi no carnaval que consegui fotografar mais. Para mim, que uso tranças há mais de 10 anos e já imaginava ter feito de tudo no meu cabelo, foi graciosamente surpreendente.

Mesmo neste texto escrito às pressas durante uma parada não programada em Belém, não posso deixar de registrar como é bonito ver crianças, meninos e meninas, que não têm obrigação de cortar e alisar seus cabelos, deixar crescer e trança neles, cor, solto, black e muita criatividade. Uma infância diferente da minha, cheia de gel, um sofrível rabo de cavalo que puxava meus olhos até a testa. Uma infância negra sem podas é muito mais saudável.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s