Eu jamais vou esquecer

vo

Quando alguém próximo de nós morre, parece que está ainda mais vivo. As lembranças são companhias diárias, pequenos gestos particulares, palavras, jeitos, locais, tudo nos traz a pessoa de volta e ao mesmo tempo lembra-nos de sua ausência.

Isso é muito doloroso, por mais esperança que eu tenha na imortalidade do espírito e no reencontro.

Essas perdas nos mudam completamente. É impossível olha o mundo, e ele é imenso, e não sentir a falta daquela pessoa.

Consolações do tipo “estava muito doente e precisava descansar” funcionam por pouco tempo, logo você se dá conta que está vivo é o que poderia fazer a diferença.

Também repasso aquele dia e me pergunto por que não fiz isso ou aquilo? por que não o salvei? Acho que esse martírio é o pior, pelo pra mim. A gente sempre acha que poderia ter feito algo, se acha idiota e culpado.

É tudo muito difícil agora. E só peço a Deus que dê forças para o meu avô avançar em provas e alcançar a morada dos felizes.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s